top of page
  • Foto do escritorAssessoria de Comunicação

Reconhecer e valorizar os povos indígenas são metas da gestão


Na comemoração do Dia dos Povos Indígenas, em 19 de abril, o Prefeito Zequinha Lima participou de uma apresentação cultural do Povo Noke Koi (Katukina) na Terra Indígena Katukina do rio Campinas, BR 364.


Na ocasião, o governo do estado também se fez presente na pessoa do Gestor em Políticas Públicas, Alcy Costa, representando o secretário de Estado de Secretaria Indústria, Ciência e Tecnologia Assurbanipal Barbary de Mesquita.


“O poder público precisa respeitar os povos indígenas todos os dias, porque respeitar os povos indígenas é respeitar nossa história, nossas raízes. O governo Gladson em parceria com o governo do presidente Lula tem procurado ouvi-los para trazer políticas públicas que valorizam e favoreçam povos que trazem tanta sabedoria para todos nós brasileiros”, disse.


A gestão do prefeito Zequinha Lima vem buscando valorizar e inserir cada vez mais os povos indígenas em políticas públicas, e não apenas como aquele que recebem as políticas, mas que as formulam. Pela primeira vez uma administração municipal de Cruzeiro do Sul tem em seu quadro de servidores nomeados, pessoas indígenas. Três lideranças do povo Noke Koi estão diretamente inseridas na formulação de políticas públicas para as áreas de turismo, produção e cultura.


“A gente tem que ter um respeito muito grande pelos povos indígenas pois são os povos formadores do Brasil. Nossa gestão tem essa preocupação de aproximação com as populações indígenas e estamos construindo uma relação durante a gestão. O povo Katukina está presente na administração com três lideranças nas áreas de turismo, cultura e agricultura”, disse o prefeito Zequinha Lima.


O prefeito também lembrou a importância econômica que o turismo gerado a partir do interesse em conhecer as aldeias tem gerado.

Todas as semanas desembarcam em Cruzeiro do Sul dezenas de turistas atraídos pela cultura indígena, cantos danças, espiritualidade, e a medicina tradicional, como por exemplo, o kambô, ou vacina do sapo. Uma atividade que vem crescendo cada vez mais, movimentando hotéis, restaurantes e transporte na cidade.


“São onze aldeias que são uma porta de entrada para o turismo, dezenas de europeus que vem conhecer a cultura tomar o uni, conhecer o sapo, e isso é uma porta de entrada, o município tende a ganhar com isso”, concluiu.


Levi Katukina, presidente da associação que representa o povo Noke Koi, falou sobre os avanços que os povos indígenas vêm obtendo na sua relação com o poder públicos nas esferas federal, estadual e municipal.


“Tivemos um grande impacto sobre nossa cultura e tradições, com a BR há 14 anos. Mas hoje estamos comemorando porque tivermos avanços em parcerias com o Governo do Estado e com o Prefeito.

A gestão do município hoje respeita e valoriza nossa cultura, incentiva as lideranças, os pajés e fortalecemos nossa cultura. Somos 808 pessoas que querem um futuro melhor, sempre mantendo a nossa cultura do povo Noke Koi que continue sendo respeitada fortalecida, pelo governo brasileiro, pelo estado e pelo município como hoje estamos recebendo aqui nosso prefeito de Cruzeiro do Sul”, disse Levi Katukina.



Comments


bottom of page