Projeto da prefeitura prevê criação de um CAPS Infanto Juvenil em Cruzeiro do Sul


Nesta sexta-feira, 13, o vice-prefeito Henrique Afonso e a secretária municipal de saúde, Valéria Lima, reuniram-se para discutir os passos necessários para a implantação de um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), infanto juvenil, em Cruzeiro do Sul.

Segundo relatório da Secretaria Municipal de Saúde de Cruzeiro do Sul, existe hoje uma demanda reprimida de mais de 900 crianças necessitando de atendimento em saúde mental na cidade.

O projeto elaborado pela prefeitura de Cruzeiro do Sul já foi aprovado em conselho e passou nos trâmites necessários para a sua criação. O objetivo da reunião foi identificar quais os próximos passos para sua implementação.

Criado em 2004, o Centro de Atenção Psicossocial Tereza Biloto foi resultado de uma ação conjunta entre governo federal, estadual e bancada federal acreana, com empenho do então deputado federal, e atual vice-prefeito, Henrique Afonso. Hoje, pelos resultados obtidos, o CAPS Náuas é uma referência em saúde mental para toda região norte.

Os CAPS surgiram após a Reforma Psiquiátrica no Brasil, que visou a humanização do tratamento e a diminuição dos leitos psiquiátricos, restringindo esses apenas a pessoas com distúrbios mentais graves e impossibilitados do convívio social. Essa nova abordagem permite que o indivíduo e sua família participem de maneira ativa no processo de recuperação.

Em Cruzeiro do Sul, o CAPS Infantil comportaria a rede de atenção à saúde mental da cidade e seria voltado ao atendimento de crianças e adolescentes portadores de transtornos mentais severos e persistentes e, também, dependentes de álcool ou outras drogas.



0 comentário