top of page
  • Foto do escritorLeandro Altheman Lopes

Prefeitura participa da 1° Conferência Regional de Segurança Alimentar



A Prefeitura de Cruzeiro do Sul realizou nesta quinta-feira, 19, a 1° Conferência Regional de Segurança Alimentar e Nutricional onde diversos profissionais irão discutir políticas públicas que visam melhorar a segurança alimentar das pessoas que vivem no Juruá.

Caren Carvalho representou o Governo do Estado do Acre no encontro.



“A questão da segurança alimentar é de fundamental importância para o teor nutricional de cada alimento, incluindo vitaminas nas cascas das frutas, verduras e legumes. É um momento estratégico de planejamento para que o alimento possa chegar com qualidade à mesa da nossa população”.


Henrique Afonso, prefeito em exercício, mencionou o Programa de Aquisição de Alimentos durante a conferência.


“Um dos maiores problemas que a população enfrenta é a falta de segurança alimentar, e precisamos de políticas públicas nacionais para erradicar a fome. Esse processo de enfrentamento da fome deve ser coordenado, visando não apenas proporcionar assistência social para que o alimento chegue, mas também gerar renda e emprego, como é o caso do Programa de Aquisição de Alimentos, que é um parâmetro para o amadurecimento dessas políticas”.


Eidilamar Marques, nutricionista e coordenadora de alimentação escolar estadual, destacou a importância de estabelecer um marco que garanta a todos uma alimentação segura e justa.

“O estado, em parceria com as prefeituras, determina um parâmetro nutricional para atender as necessidades da população”.


Leonardo Honorato, promotor de justiça, ressaltou que o conselho que está sendo instituído faz parte de uma política pública para discutir problemas e encontrar soluções na administração, garantindo um caminho melhor para as instituições.




“A Amazônia é rica em alimentos, mas está perdendo muito de seu potencial devido a adoção cada vez maior de alimentos enlatados e industrializados trazendo problemas como desnutrição, diabetes e obesidade precoce. A política pública é fundamental para melhorar a qualidade da alimentação e disponibilizá-la no mercado e nas feiras públicas.

A política não é fácil de ser implementada, mas este é o momento de reflexão e ação. O Ministério Público está sempre disposto a apoiar a gestão, para dar o auxílio necessário”.


Comments


bottom of page