Prefeitura e parceiros trabalham na atualização do Cadastro Único e do Auxílio Brasil

Ação social já acontece em terras indígenas dos Katukinas.



A Secretaria de Desenvolvimento Social, da Prefeitura de Cruzeiro do Sul, realizou nesta semana, uma série de atividades com o objetivo de melhorar o atendimento ao usuário do SUAS – Sistema Único de Assistência Social.

Na terça-feira, 29, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, em parceria com a Secretaria de Estado de Ação Social Direito Humanos e Mulheres – SEASDHM, realizou um encontro com técnicos de gestão e de desenvolvimento social. O tema foi o cadastro único e o Auxílio Brasil, a fim de promover uma atualização a respeito das modificações que têm ocorrido desde a sua implantação em novembro de 2021.

“Esse encontro em formato de oficina tem por objetivo qualificar os trabalhadores do SUAS, para melhorar a qualidade do atendimento ao usuário. A equipe do estado (SEASDHM) esteve presente nesse encontro em parceria com o município para fortalecer e melhorar esse serviço”, explica Sandra Soriano, técnica da secretaria municipal.






Na quarta-feira, dia 30, a equipe da secretaria municipal realizou uma ação itinerante da Terra Indígena Katukina do rio Campinas, com o objetivo de realizar o recadastramento e inclusão no cadastro de novas famílias.

Por ser o público indígena, considerado tradicional e específico pelo programa, as ações são classificadas como prioritárias pelo governo federal, competindo ao município o esforço de garantir o cumprimento dos direitos previstos em lei.


A ação, realizada na aldeia Samaúma, atendeu cerca de 100 famílias de todas as dez aldeias da terra indígena.

O atendimento itinerante no local visa sobretudo facilitar o acesso dos indígenas ao benefício.

“É um benefício para toda comunidade, porque minimiza o gasto que a gente tinha de ir para Cruzeiro do Sul: gastos com transporte, comida etc. Hoje, esse benefício é muito importante para nós. Tradicionalmente o povo Noke Koi (Katukina), vivia principalmente da caça e pesca. Hoje a terra não tem mais caça e peixe como antigamente. Essa ajuda facilita as pessoas manterem suas famílias e criarem seus filhos”, explica Leonardo Katukina liderança da aldeia Samaúma.





Na quinta, 31, a secretaria promoveu encontros com a chamada rede intersetorial, formada por órgãos que mantém estreita parceria com o SUAS, como Ministério Público, Conselho Tutelar, e outros parceiros da sociedade civil como Lar dos Vicentinos, Pastoral da Família e da Criança, Educandário, além de Saúde, Educação, agentes comunitários de saúde, dentre outros.

“O propósito destes encontros é aperfeiçoar o trabalho da secretaria, que precisa se atualizar frente às mudanças promovidas nos benefícios. O objetivo da secretaria é garantir que as pessoas que se enquadrem no perfil e tenham o direito aos benefícios, possam acessá-lo”, disse a secretária municipal de desenvolvimento social Delcimar Leite.


“Em nossa gestão temos procurado desenvolver ações itinerantes. Ir aonde estão as pessoas que precisam dos benefícios e programas de que a prefeitura dispõe. Estas ações têm dado bons resultados na saúde e também na assistência social. É importante garantir que o cidadão, mesmo que esteja distante, na zona rural, ou onde ele estiver, tenha seus direitos garantidos”, disse o prefeito Zequinha Lima.







0 comentário