Prefeitura e IMAC acertam doações de madeira apreendida para construção de trapiches


O prefeito de Cruzeiro do Sul, Zequinha Lima, esteve reunido, em Rio Branco, com o diretor-presidente do IMAC, André Hassem. O objetivo do encontro foi fortalecer os laços institucionais e manter aberto o canal de diálogo entre prefeitura e IMAC, tendo como foco a doação de madeiras apreendidas pelo órgão estadual para a prefeitura de Cruzeiro do Sul.

Segundo André Hasem, tem sido uma política do governo do estado, na gestão do governador Gladson Cameli, trabalhar em parceria com as prefeituras, tendo a doação de madeiras apreendidas como uma política importante.

“O IMAC vem buscando essa aproximação com as prefeituras desde que iniciamos, em 2019, trabalhando com todos municípios e enfrentando problemas como as alagações e os vendavais". E continuou: "O prefeito Zequinha desde o início tem nos procurado para requerer melhorias para Cruzeiro do Sul”, disse o diretor-presidente. E seguiu: “Por uma determinação do governador Gladson, estamos fazendo doação de madeiras apreendidas para levar benefícios às famílias que precisam de trapiche e recuperação de residências”, concluiu.

O prefeito Zequinha agradeceu ao canal aberto de diálogo com o IMAC: “André é um especialista em gestão e tem estabelecido um canal de diálogo com a prefeitura e outras instituições, sabendo se comunicar com os empresários e a população de modo geral. Madeiras apreendidas anteriormente muitas se perderam porque apodrecem. Faltou diálogo com a sociedade e com as instituições”, disse.

A madeira doada será utilizada, principalmente, na construção e reparos de trapiches, uma demanda comum em muitos bairros da cidade.

“Estamos levando doações de madeira que serão utilizadas para fazer trapiches. Temos demanda de três quilômetros de trapiche que precisam ser construídos em alguns bairros da cidade, e com essas madeiras doadas, vamosfazer chegar os benefícios para aqueles famílias que mais precisam, aqueles que utilizam o trapiche para sair e chegar de suas casas. O trapiche para essas pessoas é como o asfalto, garantindo o direito de ir e vir”, concluiu o prefeito.




0 comentário