top of page

Prefeitura de Cruzeiro do Sul realiza reunião de alinhamento de ação emergencial para pessoas em situação de rua


A Prefeitura Municipal de Cruzeiro do Sul realizou na manhã desta quinta-feira, 1, uma reunião com diversas instituições e autoridades para alinhar um plano emergencial de  atendimento e acolhimento às pessoas em situação de rua do município. Além de levar dependentes químicos para tratamento, a prefeitura vai garantir estágio remunerado para os reabilitados.


Além do prefeito Zequinha Lima e do vice-prefeito, Henrique Afonso, estiveram presentes representantes do governo do Estado,Polícia Civil, Polícia Militar, Igreja Católica e evangélicas, instituições filantrópicas,  Associação Comercial, empresários, Ministério Público e secretários municipais.


A prefeitura  já levou 37 pessoas com dependência química para as clínicas de recuperação, das quais 17 continuam o tratamento. Alguns se reabilitaram e voltaram para o seio familiar.


“O Estado tem apoiado todas as ações desenvolvidas pela Prefeitura de Cruzeiro do Sul na retirada dessas pessoas da rua e levadas para tratamento. Semana passada nossa Vice-Governadora , Mailza de Assis, esteve aqui tratando essa situação. Amanhã estaremos realizando um café da manhã e intensificando as ações para levarmos mais pessoas para as clinicas de reabilitação", disse a secretária Adjunta de Assistência Social e Direitos Humanos do Estado, Wilsilene Gadelha.


O Presidente da Associação Comercial, em exercício, Assem Cameli, destacou a união de força entre os poderes para juntos buscar solução para a situação:


“Estamos aqui, todos os segmentos reunidos para juntos buscarmos soluções porque nossos comerciantes já não conseguem trabalhar com essas pessoas em situação de rua cometendo furtos no centro de nossa cidade. É preciso que juntos, possamos desenvolver políticas de reabilitação dessas pessoas e gerar empregos para que elas não possam mais voltar para as drogas”, pontuou


O Vice-Prefeito Henrique Afonso, que coordena esse trabalho de reabilitação da população em situação de rua destacou os avanços já conquistados. Além das mais de 30 pessoas levadas para tratamento, ele ressaltou que os reabilitados poderão ter estágios remunerados no município.


" O assunto é muito sério, há dois anos estamos com o plano emergencial de ação para as pessoas não em situação de rua. Estamos nessa parceria com igrejas e instituições para que seja aplicado o programa adote um morador de rua. Estamos falando de um problema de saúde pública, então precisamos de unidades que possam receber essas pessoas 24 horas por dia como um CAPS. Quanto ao plano social emergencial, a prefeitura, através de um laudo multiprofissionais a essas pessoas totalmente reabilitadas, irão receber um estágio remunerado para que não voltem para as ruas e as drogas . Reabilitar essas pessoas porque a cada 10 pessoas, 3, 4 são reabilitadas. Estamos fazendo essa relação de contatos com os familiares para que possamos estreitar as relações. Estou muito contente e confiante com esse projeto que vamos conseguir reduzir esse problema. O outro projeto fabuloso é que com relação a auto estima dessas pessoas. Toda semana levamos um casal para um dia de beleza, mostramos a ele o antes e o depois. Fazemos cabelo, damos roupas novas e depois mostramos como o casal ficou, almoçamos com ele e depois vamos para clínica. Nossa rede tem feito muito" , pontuou Henrique Afonso.


Esse é desdobramento daquela reunião na Associação Comercial onde tratamos da situação das pessoas em situação de rua. Aqui é importante porque todas as intuições que cuidam e tem relação com o problema estão aqui, autoridades, Prefeitura e Estado, então tem uma força política muito grande aqui. As ações estão sendo traçadas, os projetos estão em andamento. O mais importante é que há uma harmonia entre as instituições  para que um único órgão não faça seu trabalho, pois o sucesso dessa luta depende do trabalho de cada órgão. Importante aqui, é ouvirmos, sintonizamos para que na prática as coisas possam funcionar. O que compete a nossa gestão, através de um trabalho coordenado pelo nosso vice Henrique Afonso, estamos fazendo e é  um trabalho magnífico,  que tem sortido efeito.  Aumentamos a quantidade de pessoas no CRAS, temos uma equipe de manhã, outra a tarde e também uma a noite para que possa fazer esse trabalho, de buscar não só aqueles que estão na rua, mas também buscar os familiares dessas pessoas. Nós já conseguimos levar 37 pessoas para as clínicas, comunidades terapêuticas, para que elas pudessem ser tratadas, hoje 17 permanecem lá, alguns conseguiram a recuperação. Isso é um trabalho árduo,  não vamos desistir desse trabalho,  vamos continuar buscando parceiros para diminuir esse problema. Precisamos de um caps, nível 3, para internação dessas pessoas, estamos falando de um problema de saúde pública onde essas pessoas precisam de tratamento.90% dessas pessoas estão nas ruas pelo vício das drogas e álcool e isso precisa de tratamento por parte dos órgãos públicos", concluiu o prefeito Zequinha Lima, lembrando que o município investe em prevenção ao uso de drogas, por meio da Educação, Cultura e Esporte.



bottom of page