top of page
  • Foto do escritorAssessoria de Comunicação

Prefeitura de Cruzeiro do Sul investe R$ 800 mil em Programa de Aquisição de Alimentos



A Prefeitura de Cruzeiro do Sul realizou na manhã desta quinta, 20, a primeira entrega da segunda edição do Programa de Aquisição de Alimentos. A entrega aconteceu no Mercado do Agricultor e contou com a presença do Prefeito Zequinha Lima.

Para esta segunda edição, o valor investido na compra de alimentos passou de R$110 mil para R$800 mil.


A Prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e contando com parcerias importantes como a o Ministério Público e a UFAC vem realizando um trabalho para desburocratizar o acesso dos produtores ao cadastro do programa.


Esta edição do PAA de 2023 beneficiará 31 Instituições: Apadeq; Apae; Shalom; Casa Reviver; Ceanom; Cras; Creas; 8 Escolas Indígenas; Fundação Betel; Lar dos Vicentinos; Fundação Menino Jesus; Hemonúcleo; Hospital da Mulher e da Criança; Hospital Dermatológico; Hospital Regional; Missão Família; Fazenda da Esperança; Pastoral da Criança; Educandário; e a UPA do Vale do Juruá.


Foram cadastrados 68 agricultores familiares. Fizeram parte desta primeira entrega 19 produtores, a maioria da região da BR 307 e Vila Assis Brasil. A equipe da secretaria de agricultura dividiu os produtores por grupo. Cada grupo fará uma entrega semanalmente até 1° de novembro. Cada produtor rural pode vender até 15 mil reais por ano.

Francisco Ferreira de Oliveira, agricultor do Ramal dos Carobas, na BR 307, é um dos produtores que participou da entrega desta quinta.


“Trouxe macaxeira, inhame, coco e pimenta. Agradeço a Deus, pois esse programa é bom para nós todos que temos que vender, trazendo um produto melhor, para nossos filhos e netos comerem. Já perdi muita produção porque no inverno não dá para trazer devido às condições estrada”, disse Francisco.


O produtor familiar Francisco Rocha da Silva, da Vila Assis Brasil, já esteve próximo de desistir da atividade agrícola. O programa é um incentivo para permanecer no campo, produzindo.

“Com esse programa a renda familiar aumenta muito. Depender só do mercado é muito difícil. Esse programa alavanca a renda familiar e melhora os negócios. Muitas vezes no inverno a gente perde todo o investimento. Se não tiver coração forte a gente desiste.  Este programa é um braço a mais para o produtor rural”, explica o agricultor Francisco Rocha.


Fernando Leite, também produtor da Vila Assis Brasil, teve que diminuir a produção por não conseguir escoá-la toda.

“Para nós é gratificante. É mais um meio para viver do nosso produto, antes eu produzia, mas não tinha como entregar. Já tive que diminuir a produção, porque uma parte estava se perdendo. Nossa renda vai aumentar", conta Fernando.


Antônio Andrade de Souza, produtor do Macaxeiral, região próxima à Vila Assis Brasil recebeu cerca de R3.500 nesta primeira entrega. A entrega incluiu produtos como laranja, limão, macaxeira, inhame e abacaxi.


“É uma benção. Eu e minha esposa participamos do programa. Esse valor ajuda muito”, afirma Antônio.

“É preciso enaltecer a preocupação e a importância do resgate do programa, a gestão do prefeito Zequinha tem tido um olhar diferenciado para a zona rural, olhando para essas famílias. É uma oportunidade porque existe uma dificuldade em comercializar no mercado local. Produtores vão ser contemplados, a agricultura familiar sai fortalecida, bem como a merenda escolar com um produto de qualidade”, disse Francisco das Chagas presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Cruzeiro do Sul.


“É um programa bem pensado, com início, meio e fim. Desde o início a secretaria de agricultura faz o preparo de solo, mecanização, há um aumento da produtividade e beneficia os filhos dos produtores e a comunidade. A prefeitura está garantindo escoamento e comercialização e com isso a melhor da qualidade de vida. A tendência é que em 2024 o programa amplie ainda mais e novas famílias sejam atendidas”, conclui Chagas.


Como parte do programa, a Prefeitura de Cruzeiro do Sul, através da Secretaria Municipal de Agricultura buscou intensificar a assistência técnica e mecanização agrícola para os produtores cadastrados no programa.    


“Procura começa pelos agricultores nas terras que já estão legalizadas. Tendo o cadastro aceito eles são contemplados. Estamos ajudando essas famílias a produzir mais e melhor, através da orientação técnica. Nossa equipe passou de família em família e aqui está sendo adquirido um produto de primeira qualidade. Algumas famílias estão sendo contempladas com estufas para produção de verduras. Temos banana, couve, maxixe, macaxeira, inhame, biscoito de goma e o programa paga melhor do que o preço de mercado, num valor que pode chegar a até 50% a mais. É uma luz no fim do túnel para o problema do êxodo rural”, explica o secretário municipal de agricultura Eutimar Sombra.


O pagamento é feito após emissão de uma nota na Receita Federal diretamente pelo Governo Federal ao Produtor. O processo é acompanhado pela direção do PAA que é formado pela direção e técnicos do quadro de funcionários da SEMAPA – Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento, envolvidos desde a divisão de forma igualitária a contabilização. O orçamento do PAA é composto por recursos do Ministério da Cidadania.


O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), possui duas finalidades básicas: promover o acesso à alimentação e incentivar a agricultura familiar.

O PAA também contribui para a constituição de estoques públicos de alimentos produzidos por agricultores familiares e para a formação de estoques pelas organizações da agricultura familiar.

Além disso, o programa promove o abastecimento alimentar por meio de compras governamentais de alimentos; fortalece circuitos locais e regionais e redes de comercialização; valoriza a biodiversidade e a produção orgânica e agroecológica de alimentos; incentiva hábitos alimentares saudáveis e estimula o cooperativismo e o associativismo.


O programa vem sendo executado por estados e municípios em parceria com o Ministério da Cidadania e pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

“Este é um trabalho importante porque a gente tem a garantia e a segurança que o agricultor vai plantar e vai ter para quem comercializar o produto. No ano passado foram 110 mil reais, esse ano com indicação do Senador Petecão teremos um 800 mil reais. São 68 famílias beneficiadas, 31 instituições que vão receber direto do roçado do agricultor. Trata-se de produto de qualidade, direto de roçado, sem câmara fria, transportado de forma correta para não danificar. Um produto fresquinho da lavoura 100% natural. A sociedade ganha com isso. Até a UPA de Cruzeiro do Sul vai receber”, disse o Prefeito Zequinha Lima.



コメント


bottom of page