top of page
  • Foto do escritorAssessoria de Comunicação

Prefeitura de Cruzeiro do Sul inicia campanha Agosto Lilás para combater violência contra a mulher


Um evento realizado nesta sexta-feira (04), marcou a abertura da terceira edição da campanha Agosto Lilás, em Cruzeiro do Sul. O movimento em defesa das mulheres ocorre em todo o país e na segunda maior cidade do Acre, a prefeifura reúne várias instituições para mobilizar a sociedade com o objetivo de reduzir os casos de violência contra às mulheres.


O município definiu o tema "Por Amor, sem dor" para organizar diversas atividades durante o mês de agosto. Serão realizadas palestras em escolas, nas comunidades, em instituições, ações de atendimento às mulheres que sofrem qualquer tipo de violência e outros eventos para envolver toda sociedade.


Participam da campanha organizada pelo Departamento Municipal de Políticas Públicas Para as Mulheres, o Grupo de apoio ao serviço humanitário (Gash),  a Diocese, a Comarca de Cruzeiro do Sul, as forças de segurança e todas as instituições que compõem uma rede de proteção à mulher no município.


"Atualmente o Acre lidera nos casos de violência doméstica, Cruzeiro do Sul é o terceiro município do estado com o maior índice, por isso é necessário que o poder público e toda sociedade estejam atentos a esses eventos", alertou a juíza de direito Rosilene Santana.


Durante a abertura da programação que aconteceu no Centro da Cidade, a coordenadora municipal das políticas públicas para as mulheres, Lúcia Sarah conclamou à população para se unir ao movimento de proteção às mulheres. "Essa campanha acontece há 3 anos na nossa cidade e, este ano, temos ações até o dia 31 de agosto que vamos estar executando com nossos parceiros. Então, é importante que toda sociedade participe", alertou Lúcia.


A primeira dama Lurdinha Lima também esteve presente no ato de lançamento da campanha Agosto Lilás. Ela defende a participação de todas instituições nas ações de combate à violência doméstica.


"É um movimento de combate mesmo para diminuir os índices de violência contra doméstica. Nós estamos todos juntos nessa causa. A prefeitura, governo do estado e a sociedade civil envolvidos e mostrando que temos uma rede uma rede forte de proteção às mulheres na nossa cidade", ressaltou Lurdinha.



Comments


bottom of page