top of page
  • Foto do escritorAssessoria de Comunicação

Prefeitura de Cruzeiro do Sul está preparada para atender famílias atingidas pela enchente



A Prefeitura de Cruzeiro do Sul já está preparada para lidar com uma possível alagação. Além do monitoramento constante através da Defesa Civil e Corpo de Bombeiros, a prefeitura também está com todas as equipes de prontidão caso seja necessária a remoção de moradores. Cinco escolas já estão prontas para receber as famílias atingidas e a previsão é que até terça-feira, 27, o Juruá Alcance a cota de transbordamento, que é de 13 metros.



A expectativa é de que menos famílias sejam atingidas este ano devido ao trabalho de elevação de mais de 100 residências ribeirinhas em áreas de risco realizadas pela prefeitura entre 2023 e 2024.  O prefeito Zequinha Lima explica que graças a esse  trabalho deve haver diminuição da  necessidade de remoção das famílias.



“Nós fizemos um trabalho de elevação de mais de cem casas às margens do Rio Juruá, por isso, a retirada de famílias agora ocorre quando o nível do rio está mais elevado. Mas estamos preparados para todos os cenários junto com a Defesa Civil, junto com a Prefeitura e o Corpo de Bombeiros. Caso haja necessidade de haver uma intervenção de retirada dessas famílias de dentro de suas casas para levar para uma área segura, nós estamos prontos e preparados para atuar da mesma forma como fizemos em 2021", enfatizou o prefeito.



O coordenador da Defesa Civil Municipal, José Lima, destaca a preocupação com o volume de água das cabeceiras dos rios e a previsão de chuvas, estimando que a enchente pode ultrapassar os 13,50 metros.



“Não tivemos nenhum chamado até o momento para retirar famílias. Os bairros estão sendo atingidos até agora de forma parcial: Várzea, Lagoa, parte do Miritizal e Cruzeirinho e Remanso. Mas há a preocupação do prefeito Zequinha Lima e  estamos com o plano de contingência em ação. Podemos ter aumento no volume de água nas próximas 48 horas e essa lâmina subir acima da cota de transbordo. Temos previsão de até 52 milímetros de acumulado e quase 300 milímetros no mês de março. Então, a gente sabe que isso pode vir a ocorrer, cair essa quantidade de acumulado, pode cair menos, mas pode dobrar ou triplicar essa quantidade. Vale ressaltar também que é uma das nossas preocupações que tem o mês de março e mês de abril ainda todo em risco”, cita Lima.


A casa do pescador Adegildo Gomes de Souza, foi modificada para evitar que o imóvel seja atingido pelas águas da enchente.



“A minha casa tinha um assoalho baixo mas agora estou mais  tranquilo. É muito importante essa presença da prefeitura porque qualquer coisa a gente pede uma ajuda", relatou.


As 6 horas da manhã, o Rio Juruá estava com 12,34 metros nesta segunda-feira, 26. Ao meio dia o nível já é de 12.40 metros. Em caso de necessidade as pessoas devem ligar para o 193 do Corpo de Bombeiros ou para o celular 999464079,  da Defesa Civil Municipal de Cruzeiro do Sul.


O comandante do Corpo de Bombeiros, Josadac Ibernon, alertou sobre a possibilidade de ocorrências com animais perigosos neste período.



“É um período em que muita área que antes era terra seca, hoje já passa a ser inundada. Então, essas áreas que antes eram terra firme, com certeza eram abrigos de animais, de serpentes, de escorpiões, de aranha, que acabam ali procurando abrigos no interior da residência. Então, a gente orienta as pessoas que fiquem bastante atentos, principalmente quem tem criança em casa. E também para que as famílias fiquem bastante atentas com suas crianças, porque a gente sabe que muitas casas já têm água no quintal, não chegou ainda no assoalho, mas já está no quintal, e tem crianças ali que ficam transitando ali nas varandas, nos trapiches e tal. Então é importante ter essa atenção redobrada, principalmente com as crianças ali no interior das residências, que já possuem água ali no quintal”, concluiu.



Comments


bottom of page