top of page

Prefeitura de Cruzeiro do Sul e Diocese promovem 21ª edição do Festival de Música Cristã



O Teatro do Náuas foi palco, na noite desta sexta-feira (15), da 21ª edição do FEMUCRI - Festival de Música Cristã - que já é tradição no município desde a década de 1980. O evento deste ano, organizado pela Diocese, teve o patrocínio da Prefeitura de Cruzeiro do Sul, por meio de um projeto financiado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura.


A disputa do festival contou com sete participantes que apresentaram músicas inéditas para a avaliação do corpo de jurados e do público que compareceu para prestigiar as apresentações.


O músico Manoelzinho do Acre se orgulha em dizer que faz parte da história do festival. Segundo ele, já foi jurado, contribuiu na organização e este ano decidiu concorrer com os outros candidatos.


"O FEMUCRI revela muitos talentos e o Vale do Juruá é um berço de talentos. É uma oportunidade do artista construir uma identidade musical, então, já participei como jurado, já fui da organização e agora como participante. O festival voltou a ser temático, e eu fiz uma colcha de retalhos falando de paz no sentido religioso, peguei um pouco de história e inseri esse contexto que estamos vivendo. Fiz uma salada musical e acredito que ficou muito bacana", afirmou o artista.


O secretário municipal de cultura prestigiou as apresentações. Aldemir Maciel sabe a importância do FEMUCRI para a valorização dos músicos do município. Nos primeiros passos de sua carreira ele também já se apresentou em outras edições do festival.


"O FEMUCRI tem uma tradição de revelar muitos talentos e a gente fica feliz enquanto gestão pública em patrocinar um evento como esse, por meio da Lei de Incentivo à Cultura. Esse evento dá o pontapé inicial de mais de 100 projetos que daqui pra frente serão executados com o patrocínio da Lei de Incentivo à Cultura e da Lei Paulo Gustavo", afirmou Maciel.


Os vencedores da 21ª edição do FEMUCRI receberam uma premiação total de R$ 4 mil, sendo um valor de R$ 2 mil para o primeiro lugar, R$ 1,5 mil para o segundo colocado. Teve prêmio também para o autor da melhor letra que ganhou R$ 500.



O cantor cruzeirense Deimisson Silva foi o campeão da edição de 2023 vencendo com a música melhor avaliada pelos jurados e também levou o prêmio da melhor letra. Em segundo lugar ficou a cantora Lilian Camille.


"É um festival histórico em Cruzeiro do Sul que sempre foi uma vitrine para os artistas da cidade e que este ano voltamos ao formato original com músicas inéditas", disse o responsável pela organização, Joaquim Neto.




bottom of page