top of page
  • Foto do escritorAssessoria de Comunicação

Prefeitura de Cruzeiro do Sul conclui e entrega obras paradas há vários anos



Das seis obras que foram iniciadas nas gestões anteriores e ficaram por muito tempo paradas, quatro já foram entregues para a população e duas ainda estão em andamento. De acordo com a Secretaria Municipal de Obras, a meta é não deixar obras inacabadas no município.


Desde que assumiu a gestão, o prefeito Zequinha Lima iniciou um processo de regularização dos projetos que estavam emperrados e conseguiu viabilizar recursos para continuidade das obras e o resultado foi que a maior parte já foi colocada à disposição da sociedade de Cruzeiro do Sul. Uma delas é o Complexo Esportivo Municipal do Aeroporto Velho que foi entregue há dois meses e se tornou a praça esportiva mais utilizada na cidade.


"Não foi fácil desburocratizar um projeto que estava com diversos problemas para serem resolvidos, mas, com muita dedicação e competência da nossa equipe, assumimos a responsabilidade e conseguimos tornar esse projeto tão importante em realidade", destacou o prefeito Zequinha Lima.


No período de pouco mais de 2 anos, a prefeitura também já concluiu e inaugurou as quadras esportivas da Boca do Moa e do Mitritizal de Baixo, e a Creche da Variante. Essas obras ficaram paradas por mais de 10 anos.


Outra construção que também foi iniciada há mais de uma década e estava parada é a creche do Miritizal. No ano passado, a obra foi retomada e deverá ser concluída em breve.


A prefeitura também está em de busca de recursos  para concluir o novo terminal rodoviário que fica na Variante. Segundo o secretário de Obras, Josinaldo Batista, para a conclusão da obra, o município terá que investir ainda um valor de R$ 2 milhões.


"No caso da nova rodoviária, a dificuldade se deve em função dos altos custos para conclusão desta obra. Como foi construída em área alagadiça, o custo do aterro para o acesso e do pátio é maior do que os da construção do prédio. O projeto inicial da rodoviária não contemplava este aterro e, por essa razão, não foi colocada em funcionamento.  A prefeitura vem realizando, durante o verão, parte deste aterro com recurso próprio e está buscando, em Brasília junto a bancada federal, recursos para a conclusão da obra", explicou Josinaldo.



Kommentare


bottom of page