Prefeitura de Cruzeiro do Sul amplia atendimento às síndromes gripais.

Escola Oswaldo de Albuquerque Lima será segundo ponto de referência.



Devido ao aumento de casos de síndromes gripais e o risco que representa para a saúde pública da população de Cruzeiro do Sul, a secretaria municipal de saúde decidiu criar mais um ponto de referência para atendimento às síndromes gripais, para se somar ao trabalho que já vem sendo realizado pela UPA e pela UBS Francisco de Santos Souza (Posto do Agricultor).

O ponto de atendimento com referência às síndromes gripais irá funcionar na Escola Oswaldo d’Albuquerque Lima, na região central da cidade. O atendimento começa a funcionar a partir de segunda-feira, 31, das 7 às 19 horas.

“O local foi escolhido levando em consideração estar na área central da cidade, próximo à Central de Medicamentos e da primeira unidade referência (Posto do Agricultor). O cuidado no planejamento desta ação da secretaria é para evitar o deslocamento para outros bairros, como uma forma de conter a propagação”, explica a secretária municipal de saúde Valéria Lima.

Entre o Posto do Agricultor e a Escola Oswaldo de Albuquerque Lima, a secretaria de saúde irá disponibilizar duas equipes com cerca de 25 profissionais cada uma, incluindo médicos, enfermeiros, técnicos, notificadores e digitadores.

No dia 27 foram registrados 249 casos confirmados de síndromes gripais. Um indicativo tem sido a grande movimentação no Posto do Agricultor. Com altos índices de síndromes gripais e a variante ômicron apresentando um contágio muito rápido, a maior preocupação da secretaria é de que o fluxo intenso possa favorecer contágio cruzados, aumentando ainda mais o número de casos de ambas as doenças.

“Esses casos são apenas os positivados. O número de notificações ultrapassa isso. O fluxo de pessoas é grande devido ainda estarmos enfrentando o surto de síndrome gripal. Muitos que procuram a unidade não estão positivados para a covid, logo, entram no negativo, ou podem estar com covid e não tenha uma taxa de contágio detectável ainda, ou estão com alguma síndrome gripal, diferente de covid, pois ela também é uma síndrome gripal”. (Covid)

Além da variante ômicron da COVID 19, tem sido detectado entre as síndromes gripais H1N1 e H3N2.

“Estas ações se justificam pela preocupação gerada por estas síndromes. A H1N1 e a H3N2 às vezes apresentam sintomas quase tão graves quanto a COVID, e com essas duas doenças circulando acaba por sobrecarregar o sistema de saúde, pois uma dá volume à outra. Também temos muitos servidores acometidos, o que exige ainda mais das equipes. Profissionais estão sendo remanejados para suprir a necessidade para atender a todos os que procuram por atendimento.”, explica a secretária.

O alto índice de vacinação tem sido o principal trunfo positivo no enfrentamento às síndromes gripais. Cruzeiro do Sul tem 98% da população acima de 12 anos vacinada com pelo menos a primeira dose e 81% com duas doses. Os postos continuam aplicando a terceira dose.

“Quem está com o ciclo vacinal completo, ao menos com as duas doses, está sujeito a ter sintomas mais leves, sendo assim uma recuperação mais rápida”, concluiu a secretária.

“Desde o início a gestão tem se empenhado em enfrentar, seja a Covid, sejam estas outras síndromes gripais. Esta é mais uma ação para dar conta do fluxo que aumentou nos últimos dias. Tenho certeza que com o empenho de nossos servidores e a colaboração de nossa população, vamos superar esse momento”, disse o prefeito Zequinha.

0 comentário