top of page
  • Foto do escritorAssessoria de Comunicação

Prefeitura de Cruzeiro do Sul adapta atendimento nas Unidades Básicas de Saúde devido à alagação



Com o nível do rio Juruá chegando nesta quinta, 07, aos 14 metros e  aproximando-se da cota da alagação histórica que alcançou 14,36 metros em 2021, algumas Unidades Básicas de Saúde estão tendo que adaptar a forma de atendimento para garantir o acesso da população.


Três unidades de saúde estão localizadas em áreas sujeitas a alagação.A Unidade de Saúde José Matheus no Miritizal foi a mais afetada. A equipe teve de desocupar o espaço e está atendendo na Creche Irmã Maria Suzana, na mesma rua.



“Tivemos que sair e a equipe está atendendo com  todos os serviços  oferecidos normalmente” na creche Irmã Maria Suzana", explica Lindomar Ferreira, coordenador da atenção básica da Secretaria Municipal de Saúde.


Já a Unidade Básica de Saúde Ariton Rosas na Boca do Moa, está impedida devido aos alagamentos. A equipe foi designada para atuar nos abrigos e em áreas alagadas. " O atendimento não está acontecendo na unidade porque o acesso  à unidade já está com água e a gente está atendendo em áreas alagadas e nos abrigo.A equipe desta unidade está atendendo de maneira itinerante, móvel, inclusive nos abrigos, como também em áreas alagadas”, explica Lindomar.


Na Comunidade Olivença, uma das localidades mais afetadas pelo nível das águas, a unidade Euclides Queiroz ainda opera normalmente com todos os serviços. O acesso é feito pelo ramal, na parte de trás da unidade.

Quanto ao serviço de Atenção Básica de Saúde Fluvial, a equipe permanece atracada no Rio Valparaíso, atendendo às comunidades do Alto Juruá.



Comments


bottom of page