top of page

Prefeitura de Cruzeiro do Sul abrirá matrículas para as escolas municipais na segunda-feira



O ano letivo de 2023 nas escolas da rede municipal de ensino é encerrado nesta sexta-feira, 2 e a prefeitura de Cruzeiro do Sul já prepara o ano escolar de 2024. As matrículas estarão abertas na segunda-feira, 5 e as aulas vão começar em 18 de março.


A equipe da Secretaria Municipal de Educação atua para proporcionar um ano letivo produtivo para os estudantes da rede pública municipal.


“2023 foi um ano bastante produtivo, positivo do ponto de vista do conhecimento, dos resultados que nós tivemos ao longo desse ano. E nós estamos então já nos planejando para o início do ano letivo de 2024, que será melhor ainda. Na segunda feira as novas matrículas estarão abertas em todas as nossas unidades da rede municipal de ensino”, avisou ele.


As novas matrículas poderão ser feitas de 5 a 9 de fevereiro. O calendário para o início das aulas em 2024 está previsto para 18 de março, aguardando aprovação do Conselho Municipal de Educação.


Edvaldo Gomes anunciou que, durante o período de recesso dos professores, haverá vistorias para adequações e possíveis reformas, assegurando espaços adequados para o início do ano letivo.


“Nós temos um número de escolas bastante expressivo: seis regionais que compõem a área rural, inclusive Valparaíso, Mirim, BR 364, BR 317, e temos as escolas urbanas. São mais de 28 escolas na área urbana, entre creches, escolas de ensino infantil, e apenas quatro escolas, duas rurais e duas urbanas, do 6º ao 9º ano", relata.


O secretário assegurou  a continuidade dos contratos temporários e a reconvocação dos servidores conforme a necessidade, garantindo a preparação adequada para o início do ano letivo de 2024.


“Temos tranquilidade de que estamos com o processo seletivo em andamento, e vamos prorrogar por mais um ano. Estamos apenas interrompendo o contrato temporariamente nesse período do mês de fevereiro e até meados de março e vamos estar depois fazendo a reconvocação desses servidores de acordo com a sua ordem de classificação e posteriormente lotação. Então, nesse sentido a gente não vai ter problemas porque nós não vamos precisar fazer um novo processo seletivo”, concluiu.



bottom of page