Prefeito Zequinha dialoga com empresários e MP para fortalecer prevenção contra a COVID-19

O município teve 671 casos da doença confirmados, neste início de ano.


O prefeito Zequinha Lima e o Secretário de Saúde de Cruzeiro do Sul, Agnaldo Lima, participaram de uma reunião com os diretores da Associação Comercial, na manhã desta segunda-feira, 25, para definir estratégias para conter o aumento dos casos de covid. O município teve 671 casos da doença confirmados, neste início de ano, e as autoridades em saúde estão preocupadas com a elevação das internações no Hospital de Campanha da segunda maior cidade do Acre.

Na reunião, que teve o apoio do promotor de justiça Ocimar Júnior, em uma participação virtual, o prefeito esclareceu que ainda não vê a necessidade de decretar lockdown neste momento, mas destacou que a cidade está em alerta máximo, pois a maioria dos leitos de enfermarias e UTIs para tratamento da Covid estão ocupados.


"Os números assustam, é por isso que estamos traçando medidas para evitar o avanço da Covid em nossa cidade. Dos 18 leitos de UTIs, 13 estão ocupados. Na enfermaria estão internados 42 pacientes, das 60 vagas. O hospital tem dificuldades para encontrar profissionais aptos, mesmo que tivesse mais leitos. Por isso, estamos pedindo ajuda dos empresários para não precisarmos tomar medidas mais radicais. Estamos pedindo a todos cidadãos que usem máscaras, façam o distanciamento e usem álcool em gel. Também é importante que os comerciantes façam o controle da entrada e saída de pessoas nos seus estabelecimentos para que adotem as recomendações da saúde", alertou o prefeito.

Zequinha Lima afirmou ainda que o município apoia o toque de recolher, decretado pelo Governo do Estado, que passa a valer a partir desta segunda-feira.


O secretário Agnaldo Lima anunciou que a prefeitura colocará equipes de saúde em pontos estratégicos da cidade para intensificar as orientações e cobrar obediência às medidas de prevenção. A Secretaria de Saúde passará a fazer também a desinfecção dos prédios públicos.


"Vamos iniciar a desinfecção de prédios tanto municipais, quanto estaduais e nossa meta é chegar às empresas maiores que também precisam desse suporte. Também vamos estar em 4 pontos da cidade orientando as pessoas, higienizando as mãos, entregando máscaras e chamando a atenção de todos", disse Agnaldo Lima.


O presidente da Associação Comercial, Luiz Cunha, afirmou que a categoria está empenhada em cooperar na contenção da pandemia.


"Da parte da classe empresarial, estamos dispostos a colaborar. Estamos colocando as empresas à disposição, porque sabemos que o comércio é um espaço de grande circulação de pessoas e é necessária essa comunicação com os clientes para nos unirmos no combate à pandemia", garantiu Cunha.





0 comentário