Prefeito de Cruzeiro do Sul da posse a conselheiros municipais de políticas para mulheres

A prefeitura do município ganha mais um órgão para a Rede de Proteção aos Direitos Femininos



Durante uma solenidade que fez parte da Campanha Agosto Lilás, nesta quarta-feira (10), tomaram posse os integrantes do Conselho Municipal de Políticas para Mulheres de Cruzeiro do Sul.  O ato contou com a presença do prefeito Zequinha Lima e da presidente do Conselho Estadual de Mulheres, Joelda Paz.


O município já conta com uma coordenação de políticas para as mulheres, criada na atual gestão, com a finalidade de promover ações de atenção para as mulheres, em consonância com as secretarias municipais. Agora, com a instituição do conselho, o município ganha mais um órgão para a formação da Rede de Proteção aos Direitos Femininos.


"O Conselho é um braço forte nessa rede de políticas para as mulheres, porque faz também o papel de fiscalização. Então, com certeza, vai nos ajudar para que, de fato, as políticas para as mulheres aconteçam e que as mulheres também tenham mais acesso", disse a coordenadora municipal de políticas paras as mulheres, Sergiane Vieira.


Ao tomar posse como presidente do Conselho de Mulheres, Samma Marissa destacou que o município está fortalecendo a cadeia de proteção às mulheres.


"Estamos apenas consolidando o conselho de mulheres, que vai está fiscalizando, mas, vale destacar que esse trabalho de busca dos nossos direitos, já está sendo realizado pela gestão municipal, por meio da primeira-dama Lurdinha e da Coordenação de Políticas para as Mulheres, que foi criada pelo prefeito. Agora, temos um fluxograma que deve ser seguido de forma transversal. Vamos trabalhar com o Ministério Público, com as delegacias, com a prefeitura e outras instituições", destacou Samma.


A primeira-dama Lurdinha Lima, foi empossada como conselheira de honra. Ela considerou como mais uma conquista das mulheres de Cruzeiro do Sul na luta pela garantia dos seus direitos.


"Graças a Deus tivemos essa vitória e podemos dizer que toda sociedade pode contar com a atuação desse conselho que estará sempre na ativa, buscando ajudar as mulheres que necessitam de apoio", afirmou Lurdinha.

A presidente do Conselho estadual de mulheres, Joelda Paz, ressaltou que o Acre faz parte de um ranking negativo no que diz respeito aos casos de violência contra mulheres e considera que a instituição dos conselhos de defesa das mulheres pode contribuir no enfrentamento desse tipo de violência.


"O Conselho estadual de mulheres está muito preocupado porque, há quatro anos, o estado está no topo nacional dos índices de feminicídios. Por isso, estamos fazendo uma mobilização junto às prefeituras, para fortalecer os instrumentos de gestão que garantam os direitos das mulheres e também o controle social", disse Joelda.


O prefeito Zequinha Lima também considera um avanço para o município a criação do conselho e reafirmou o compromisso de sua gestão com as ações de defesa dos direitos femininos.


"Muitas ações são asseguradas com a participação dos conselhos municipais e muitas secretarias não tinham. Mas agora estamos criando e, hoje, estamos empossando o conselho de mulheres para que possamos implementar políticas públicas voltadas para esse público. O importante é que estamos de portas abertas. Já criamos uma coordenação e estamos engajados nesse trabalho", garantiu Zequinha.






0 comentário