top of page
  • Foto do escritorAssessoria de Comunicação

Nota da Prefeitura de Cruzeiro do Sul sobre a greve da educação

Atualizado: 6 de jun. de 2023


1. A gestão sempre tratou a educação como prioridade, levando em consideração infraestrutura e recurso humano:

Aumento no piso salarial de professores provisórios corresponde à 72%, de R$ 1.220,27 foi reajustado para R$ 2.100,00.


Professores efetivos: Aumento de 52%. Inicial de R$ 1.898,20 com reajuste do piso de 25h, aumento da carga horária de 25h para 30h, resultando em $2.884,22.

Funcionário de apoio: Aumento de 32,26% passando de R$ 998,00 para R$ 1.320,00.


Pagamento da sexta parte para todos os servidores de apoio e professores com 25 anos de serviços. Um aumento em torno de 17% sobre o salário bruto.


2.  A gestão entende que da mesma forma que é importante valorizar o professor, também é necessário ter responsabilidade para com a estrutura física, construção e reformas de escolas, quadras poliesportivas, entrega de kits escolares com mochilas, cadernos e material didático. Cadeiras escolares, bebedouros, climatizadores, investimento em merenda escolar e em transporte terrestre ou fluvial.

3. Nunca a gestão se omitiu de receber o sindicato e de dar vazão às tratativas, que em todas as demais reivindicações foram atendidas, inclusive tendo sido criada uma comissão da gestão para se reunir com o sindicato e discutir as propostas.

4. A gestão demonstra solidariedade para com as famílias e crianças que estão fora de sala de aula e o comprometimento do desempenho educacional e o calendário do ano letivo.

A gestão reafirma sua disposição para o diálogo, sempre com responsabilidade ao orçamento do município e  respeito por todos os profissionais da Educaçao. Sendo que, a única reivindicação apresentada pelo Sindicato é o piso salarial de 14,95% que será pago tão logo haja disponibilidade financeira.

Posts recentes

Ver tudo

NOTA

Comments


bottom of page