Estado e Prefeitura capacitam servidores que trabalham na emissão de certidões de nascimento


Uma parceria entre Governo do Estado do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos para as Mulheres (SEASDH), com a Prefeitura de Cruzeiro do Sul, possibilitou a capacitação de profissionais que trabalham políticas de promoção de registro civil de nascimento e em políticas de proteção e defesa da criança e do adolescente.

A atividade foi realizada nesta terça-feira, 22, sendo coordenada pela SEASDHM do Juruá. Esteve participando da ação, órgãos estaduais, municipais e privados, todos voltados para a promoção de políticas de Registro de Nascimento Civil. O objetivo deste trabalho é poder atender o maior número de crianças da zona urbana, rural e ribeirinhos nascidos em Cruzeiro do Sul.

A chefe de Departamento de Políticas de Promoção de Direitos Humanos do Governo do Estado, Gorete Pinto, enfatizou que a capacitação visa cumprir a meta do Plano Plurianual do governo e do município de Cruzeiro do Sul, de capacitar as redes envolvidas no processo de registro do nascimento de uma criança.

"O Registro Civil é o primeiro documento de uma criança, a partir desse documento essa criança passa a existir para o Estado. Diante disso, é nossa meta capacitar toda a rede de envolvidos para que essas crianças já saiam da maternidade registradas." Concluiu a Coordenadora.

O coordenador do CREAS, Centro de Referência Especializado da Assistência Social em Cruzeiro, Madson Cameli, agradeceu ao Governo do Estado e enalteceu o trabalho de capacitação e a busca ativa das crianças que nascem e não são registradas.

"A gestão do prefeito Zequinha Lima agradece a parceria com o Governo do Estado na capacitação da nossa rede municipal que atua na defesa dos direitos das crianças e no combate da violência. Esse trabalho de unirmos forças para que tenhamos os serviços de registro de nascimento integralmente, de 24 em 24 horas, é importante para que todas as nossas crianças já saiam da maternidade registradas", disse Madson Cameli.




0 comentário