top of page

Em entrevista em cadeia de Rádio e Tv Zequinha Lima faz balanço da gestão e fala de investimentos para 2024



O prefeito de Cruzeiro do Sul, Zequinha Lima, participou na manhã desta sexta, 29, de uma entrevista concedida na Rádio e TV Juruá, durante o programa Bom Dia Juruá, aos apresentadores Alexandre Gomes e Rogério Wenceslau. A entrevista foi transmitida em cadeia pela Rádio e TV Integração e contou com a participação  de jornalistas de outros órgãos de imprensa como TV Gazeta, TV Acre, o site AC 24 horas, por meio de perguntas enviadas, bem como de ouvintes.


O objetivo da entrevista foi uma prestação de contas e avaliação do mandato.


O jornalista Rogério Wenceslau, perguntou sobre avaliação do gestor deste ano de 2023, "sendo que é na prefeitura em que desaguam todos os problemas da cidade".


Zequinha Lima lembrou os anos desafiadores que enfrentou devido à pandemia de Covid 19 e três enchentes do Rio Juruá.


“Em 2021, 2022 e 2023, tivemos pandemias, três enchentes em 2021, duas em 2022, e em 2023 não tivemos. Quando vamos chegando ao término do mandato, é que a gente começa a colher os frutos do que a gente planejou nos anos anteriores. Começam a chegar os investimentos, recursos e a liberar as emendas de 2021 para que a gente possa executar em 2024. Então, tivemos muitas vitórias apesar das dificuldades.  Temos que absorver esses problemas porque somos os responsáveis pela cidade. Me sinto no dever de cuidar das pessoas e cuidar da cidade. Então, temos que buscar parceiros para resolver os problemas. E quando os problemas não têm solução imediata, alguns são de médio prazo, outros de longo prazo, mas 2023 foi um ano muito bom, conseguimos avançar em muitas áreas para melhorar as coisas aqui na nossa cidade”.


A jornalista Sandra Assunção, Ac 24 Horas, citou crises financeira que atingiram a maior parte das prefeituras do país e perguntou como a gestão conseguiu pagar o 13° salário no dia 8 de dezembro e o salário do mês, ontem, 28.


O prefeito citou prioridades.


“Temos priorizado o pagamento em dia do servidor público, temos alguns débitos com fornecedores ainda, mas nosso pagamento priorizamos. Sabemos que aqui em Cruzeiro do Sul se vive a economia do contracheque então se atrasa o salário dos servidores paralisa a economia, são cerca de R$  11 milhões. Estamos sempre buscando cumprir os pagamentos em dia, para isso, temos que cumprir os pagamentos. Este ano conseguimos pagar o décimo terceiro dia 8 de dezembro, pela primeira vez. Com os recursos que vão entrar vamos pagar os nossos fornecedores porque eles também têm compromissos. Eles têm impostos para pagar e ficam esperando por esses recursos. Tenho uma gratidão muito grande pelos servidores que fazem esta máquina andar, que colaboram no dia a dia por uma Cruzeiro do Sul melhor”.


Rayza Lima, da TV Acre perguntou ao prefeito, o que ele, como professor, destaca como avanços da educação na gestão.


Tivemos avanços significativos em pouco tempo, dois anos e meio. Os professores acreditaram em mim e no vice Henrique Afonso, que fossemos recuperar essa defasagem e  conseguimos corresponder a essa expectativa de dobrar o salário dos provisórios em dois anos. Tivemos aumento de 101% dos provisórios. Para os efetivos o reajuste foi de 73% em dois anos, somente neste ano foi 35%. Nenhuma categoria no país teve um reajuste tão alto quanto teve na educação aqui. As pessoas sempre vão querer mais, isso é natural, é um processo e a gente entende isso. Só que nós chegamos no nosso limite, 98% do Fundeb vai para pagamento de funcionários. Estamos no limite e diminuímos da capacidade de investimento. Além da valorização dos profissionais, reformulação de plano de carreira, muitas coisas avançamos, investimentos de mais de R$ 10 milhões em equipamentos, mobiliário escolar, reforma de escolas, reconstrução de escolas porque entendemos que a qualidade de ensino passa também pela melhoria das condições de trabalho. Melhoramos a merenda escolar, hoje o próprio agricultor fornece a merenda. Credenciamos 120 agricultores para fornecer merenda escolar para 43 escolas da zona rural. Cada agricultor pode vender até R$ 40 mil. Além de melhorar a qualidade da merenda, a gente dá oportunidade para os agricultores”, avaliou.


Rogério Venceslau questionou sobre ruas de Cruzeiro do Sul e o trabalho executado.


“ Cruzeiro do Sul tem  problema de infraestrutura  devido à ladeiras. Temos mais de 160 km de pedaços de rua para serem feitos e já temos mais de 300 km de rua asfaltada. Então, tem que manter esses 300  e abrir novas ruas. Hoje a maior preocupação e desejo da população é ter sua rua asfaltada. Agora isso tem um custo, 1 km de asfalto para chegar em Cruzeiro do Sul tem um custo de R$1,4  milhão e a R$1,5 milhão. No ano que vem vamos avançar. Nós já fizemos quase 13 km de pedaços de rua em três anos porque a cada ano são 3 ou 4 km de rua. Em 2021 e 2022 o Estado nos ajudou bastante, já esse não foi possível pela perda de recursos, mas há sim expectativa de abraçar o próximo ano. Já tiramos muita gente da lama, mas a gente sabe que ainda tem muita gente, muita rua esperando ser asfaltada. Todo dia eu recebo mensagens para asfaltar. Estamos confiantes de buscar mais parcerias no ano que vem para chegar a 15 ou 20 km de ruas, o que já é um bom avanço", relatou


Lendo mensagem de ouvinte, o radialista Alexandre Gomes, quis saber se os agricultores que tiveram as roças atingido pela lagarta mandarová, vão receber sacolão.


“Sim, nós tivemos nosso pedido de situação de emergência aceito pelo governo federal, pela Defesa Nacional. Eles nos prometeram R$ 430 mil para que a gente possa reverter em sacolão, em ajuda para pessoas. Já temos o processo licitatório feito. Estamos só aguardando a transferência dos recursos para pedir o fornecedor que entregue esta mercadoria para que a gente entregue esta ajuda para quem teve sua lavoura atacada pela praga do mandarová. Estes recursos não podem ser revertidos em outra coisa, como ajuda para o replantio por exemplo, mas também já entramos com o pedido junto a Ministério do Desenvolvimento Regional para uma estrutura maior para este replantio.”


O complexo esportivo, no Bairro Aeroporto Velho, também foi tema da entrevista. Zequinha Lima ressaltou que o local vai ganhar novos equipamentos e terá a iluminação revitalizada.


" O Complexo Esportivo precisa de um cuidado especial, da manutenção nos equipamentos de ginástica, que estamos consertando. Pintamos o piso novamente. A gente vai procurar melhorar sempre. Fizemos proposta no PAC para ampliar, fazer área de esportes com ginásio de esportes coberto.  Nós precisamos e assumo essa responsabilidade de ter um coordenador para aquela região. Vamos nomear uma pessoa para estar ali todos os dias. Recebi um pedido de uma pessoa que fosse instalada uma barra de exercício, de treinamento para calistenia. Em janeiro, vamos instalar três barras de alvenaria para ter alternativa de treinamento.  Senador Petecão enviou recursos para a compra de lâmpadas de led para iluminação.O recurso já chegou e só tenho a agradecer ao senador Petecão por tudo o que ele tem feito. São R$4,4 milhões e estamos com processo licitatório finalizado. Vamos trocar 1.800 lâmpadas por led. Têm vida mais longa, melhor qualidade. Vamos substituir 1.800 pontos por lâmpadas de led e aqueles braços que estamos tirando dos postes vamos ampliar a iluminação na cidade onde não tem. Estamos agendando com a empresa e o senador para que ele possa estar presente", enfatizou.


Por telefone,  Liciane do Sindicato da Saúde, quis saber o planejamento para   a área, em 2024.


“Avançamos muito na saúde, servidores a vida inteira buscando insalubridade e conseguimos implantar para 80% dos servidores esse adicional que varia de 20 a 40%. É importante valorizar as conquistas que temos. Conseguimos pagar o piso dos enfermeiros e técnicos, agentes comunitários de saúde, agentes de endemias, o piso nacional, além de Plano de Cargos Carreira e Salário. São pouquíssimos os que ainda não tem. Mas já temos as propostas dos sindicatos. Temos que avançar por etapas. Não temos recursos para tudo ao mesmo tempo”, ressaltou.


Do jornalista Gledson Albano, da TV Gazeta, a pergunta foi sobre os critérios  de distribuição das 100 casas populares, que a prefeitura de Cruzeiro do Sul vai construir.


“Foram quase 20 anos sem construir casas no Estado todo, e essa é uma das nossas maiores conquistas. Fizemos inscrição para 200 unidades, mas a Caixa Econômica liberou só 100. Não tínhamos terreno para solicitar 500. Estamos trabalhando a parte burocrática ativamente com a Caixa Econômica Federal.  O critério primeiro é estar inscrito no cadastro único. Hoje, temos 80 famílias em aluguel social. Se elas estiverem inscritas no cadastro único, vamos identificar através do CAD único de acordo com os critérios do governo federal através da Caixa Econômica e esses nomes vão para uma cesta e vai para sorteio, que é o meio mais justo. Estamos trabalhando a parte burocrática. Queremos iniciar em agosto”.


Já o jornalista Chico Melo da  Rádio Integração, perguntou sobre 7  obras paradas, que Zequinha, herdou de gestões passadas.


" Encontramos sete obras inacabadas, paradas já há alguns anos. Algumas dois, outras três, outras sete anos. Mas consegui com os parlamentares para reiniciar essas obras. Dei minha garantia de que iríamos recomeçar e dessas sete faltam apenas duas para entregar. Só falta a creche que vamos iniciar em fevereiro e a rodoviária. Temos R$ 800 mil garantindo para recomeçar. Ainda não conclui, mas dá para dar uma boa adiantada na Rodoviária. A gente muitas vezes tem que se adequar à falta de recurso. São dificuldades da gestão. O relevo da cidade dificulta o trabalho depois de chuva há desabamento, muitos córregos, mas através do planejamento a gente vai se virando e elegendo prioridades. Hoje temos 3 km de trapiche. Quando a gente pede esse recurso em Brasília, as pessoas muitas vezes não sabem o que é um trapiche, e o que é um trapiche? Trapiche é a estrada das pessoas. É onde entra e sai é onde a polícia pode entrar com uma moto para uma ronda. Estamos construindo 2 km e 100 metros de trapiche este ano. No ano que vem, temos dois trapiches de alvenaria para fazer quase dois km. Quando faz de alvenaria, tem para a vida toda. De madeira, tem que trocar a cada dois anos”.


O prefeito também falou sobre limpeza pública.


“  Recolhemos 70 toneladas de lixo todo dia. Conseguimos dois caminhões novos. Hoje temos 4 caminhões fazendo essa coleta quase que 24 horas. Além da roçagem e retirada de entulho. Em  janeiro, multiplicou a quantidade de recolhimento de lixo, porque com a cidade limpa reduziu casos de dengue, leptospirose e malária, e a gente vê tudo uma queda mesmo no período invernoso graças ao trabalho de limpeza”.


Sobre os desafios impostos pelo pós pandemia de Covid-19,  Zequinha também discorreu.


“As pessoas estão adquirindo doenças que não haviam adquirido antes. Precisamos ampliar atendimento na área psicológica na rede municipal, porque vimos muitas pessoas tendo problemas por conta da pandemia. A gente sente coisas que não sentia antes. A economia também sofreu e agora que o comércio está se recuperando.Empresas fecharam e quebraram por causa da pandemia, além das pessoas que perdemos, mais de 100 pessoas. Este é o maior prejuízo, estes a gente não recupera, são vidas perdidas e além destas, as sequelas. Há duas semanas tivemos um surto de Covid, mas essa onda passou. É muito importante destacar o trabalho na saúde. Pudemos ampliar serviços na saúde aqui. Abrimos dois laboratórios a mais na Santa Rosa e Santa Luzia. Hoje a gente oferece 30 exames hormonais na rede pública gratuitamente. Instalamos um serviço de telemedicina e desde que instalamos no início do ano já evitamos 550 TFDs em Cruzeiro do Sul. São 550 pessoas que teriam que viajar para tratamento ou exame e não precisaram  porque oferecemos oito especialistas através desse serviço de telemedicina. Isso libera o governo para fazer investimentos em outras áreas. Vai investir em outras áreas da saúde. Temos levado a saúde à casa das pessoas. Dobramos a capacidade de atendimento dos dentistas aqui. Os dentistas atendem acamados e cadeirantes em casa. Temos dois consultórios ambulantes para nossos dentistas através das maletas. Temos mais uma equipe de atendimento fluvial, difícil é manter médicos, mas temos tido êxito também nessa área. Na Santa Luzia temos 8 médicos, nenhum posto descoberto, e alguns são exclusivos para alguns postos. Das 25 UBS, reformamos 20 e  integramos novos médicos na folha. Temos procurado manter a farmácia atualizada com medicamentos  Para ofertar esse medicamento porque quem busca o serviço público normalmente não tem os recursos para comprar o medicamento. Para garantir a saúde das pessoas, temos levado nossas equipes para as empresas porque às vezes não têm tempo de ir até o posto. Ampliamos o horário de 5 da tarde para até 7 horas da noite em dez postos de saúde em Cruzeiro do Sul para atender servidores públicos e funcionários de empresas", pontuou.


A criação da 1° Empresa Cruzeirense de Obras Públicas e Urbanização - ECOPS, foi outro assunto abordado na entrevista.


“ Havia uma desconfiança grande por conta de antecedentes, e eles transformaram num trabalho sério. São quase 300 servidores todos felizes, salário diferenciado, com  insalubridade, vale transporte, vale alimentação, impostos recolhidos, INSS, FGTS, ninguém recebe menos de R$ 1.600. Ano que vem queremos ampliar com os servidores da limpeza e de obras e naturalmente isso vai ganhando corpo. A ECOPS está dando certo. Agradeço às pessoas que colaboraram com nossa gestão porque nada disso seria possível sem deputados federais, senadores e estaduais. O município não teria recursos para construção para infraestrutura sem os parlamentares. Quero agradecer ao governador Gladson Cameli, a vice Mailza Assis, aos senadores, deputados federais. Aos estaduais que tiveram mais votos como Luís Gonzaga, Nicolau Jr., Clodoaldo Rodrigues, Pedro Longo, Maria Antônia, Edvaldo, Antônia Sales, colocaram emendas para o município, que favorece o trabalho das instituições. Agradecer servidores públicos, meu vice Henrique Afonso.  Agradecer aos nossos vereadores que têm sido guerreiros, colaborado muito, aprovado projetos.  vmVereador é o para-choque da cidade, é aonde chega primeiro a reclamação".


Os investimentos para 2024 também foram tema da entrevista do gestor de Cruzeiro do Sul, transmitida em cadeia pelas Rádios Juruá e Integração, com participação de outros jornalistas e ouvintes.


" Este ano de 2024 teremos muito investimento, quase R$ 70 milhões.  Teremos a pavimentação da avenida Copacabana, arquibancada da Santa Luzia, reforma Mercado do Agricultor, pavimentação de ruas, construção de casas populares no Remanso, construção do novo CRAS, construção do CEE (Centro Especializado de Esporte),  revitalização do estádio do Cruzeirão. Vamos cobrir a arquibancada e construir outra do mesmo tamanho, vamos revitalizar o Morro da Glória. Recebi uma ligação do Deputado Coronel Ulysses que está empenhando quase R$ 3 milhões no Ministério do Turismo para o mirante do Morro da Glória, ao lado da casa do bispo. Vamos ter naquela região um ponto turístico, com R$ 2,8 milhões. Teremos ainda a contrução de quadras de areia, kits sanitários, Unidade de Acolhimento Betel, construção do Coreto Praça Orlei Cameli, construção do acesso à rampa do Polo Naval, vamos também construir e asfaltar o acesso no Miritizal. Teremos a reforma de pensões e barbearias, reforma e ampliação do CEANOM, construção dos quiosques no igarapé Ouro Preto,  construção de três UBS, Centro de Multiuso, Casa do agricultor, implantação de energia solar nas comunidades ribeirinhas onde teremos oitenta kits que serão entregues em janeiro. Há ainda construção do Centro de Atendimento ao Autista, reforma do mercado Manuel Edvirges, UBS da Boca da Alemanha, pavimentação dos ramais  dos Bombeiros e  da União, mercado no Remanso. A maioria dos recursos já está  na conta. Faremos também abastecimento de água no SINTEAC, na boca da Alemanha, um Mercado na Santa Luzia, construção do acesso à rodoviária. São R$ 6,5  milhões para  pavimentação no Miritizal, para elevar a estrada, fazer drenagem e calçada de pedestres. No total são quase R$ 70 milhões de recursos, 15 obras já em execução, 8 em licitação. Ontem tivemos a aprovação na Câmara Municipal, do orçamento para 2024, Quero Desejar a todos sucesso no novo ano para todos os ouvintes”, concluiu o prefeito Zequinha Lima.



bottom of page