Dia Mundial da Luta contra a Malária é lembrado com palestras e ações


Neste dia 25 de abril celebra-se o Dia Mundial de Luta Contra a Malária. Para marcar essa data,as equipes da coordenação de vigilância entomológica, da Secretaria Municipal de Saúde de Cruzeiro do Sul, realizam palestras nas unidades de saúde e reforçam as informações de prevenção nas visitas diárias e entrega de material informativo.

A data foi instituída pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2007, com a finalidade de reconhecer o esforço global para o controle efetivo da malária.

Em Cruzeiro do Sul, graças ao empenho das equipes de combate à malária, serviço que foi municipalizado em 2017, os índices vêm sofrendo redução significativa e constante. Em 2017, primeiro ano na municipalização, foram registrados 20.898 casos da doença. Desde então o número de casos vem caindo a cada ano, sendo que em 2021 foram registrados apenas 4.490 casos da doença. Na comparação entre janeiro de 2021 e janeiro de 2022 também houve queda: de 1.268 para 898, uma redução de 29% na comparação entre os períodos.

Atualmente, a equipe de Vigilância Entomológica de Cruzeiro do Sul conta com 128 Agentes de endemias e 43 Microscopistas que realizam as ações de coleta de lâminas e diagnóstico, tratamento (dispensa dos medicamentos indicados), educação em saúde e borrifação intradomiciliar, além de periodicamente realizar a distribuição de mosquiteiros e cortinados impregnados.

As ações se concentram nas áreas de médio e alto risco que atualmente são as áreas rurais Vila Lagoinha, Ramal dos Paulinos, Buritirana, Santa Luzia do Pentecostes e Canela Fina.

Leonísio Mendonça, coordenador de Vigilância Entomológica do município, explica que a pandemia da Covid-19 trouxe ainda mais dificuldades no combate à doença, que depende muito da colaboração dos moradores: “Entre nossas principais dificuldades estão a recusa do serviço de borrifação. Também por conta da Covid muitos moradores estavam com medo de receber o agente, mas isso tem melhorado gradualmente”, explica.

"Por trás desse sucesso na redução da malária em nosso município está o trabalho dos incansáveis agentes de endemias. Os agentes de endemias são guerreiros que estão diariamente no sol e pegando chuva muitas vezes para poder chegar até a casa do morador e fazer coleta, deixar tratamento se for positivo”, conclui o coordenador.

“A malária é uma doença que precisa de uma vigilância constante, de ações constantes e, ao menor descuido, tende a se espalhar muito rapidamente, como já ocorreu em anos anteriores. É esse trabalho diário, de coleta de lâminas, diagnóstico e medicação que evita que a doença se espalhe para outras áreas, o que seria bastante problemático para Cruzeiro do Sul”, explica Valéria Lima, secretária municipal de saúde.

“Aqui em Cruzeiro do Sul a malária sempre foi um grave problema e muita gente duvidava que o número de casos poderia baixar. Mas, graças a Deus, com muito trabalho das nossas equipes e o apoio da população, nós conseguimos - em pouco mais de 1 ano de gestão - reduzir bastante os casos. O trabalho continua e temos que aproveitar a data de hoje para manter o alerta contra o mosquito. Acima de tudo, vamos procurar trabalhar para salvar vidas!”, comemorou o prefeito de Cruzeiro do Sul, Zequinha Lima.







0 comentário