Curso de tecelagem é ofertado pela Prefeitura de Cruzeiro do Sul e a Fundação Banco do Brasil


Uma parceria da Prefeitura de Cruzeiro do Sul com a Fundação Banco do Brasil, por meio do projeto Reciclar para Viver, proporcionou a oportunidade para que mais de 40 artesãos de Cruzeiro do Sul aprendessem técnicas de tecelagem com fibras de banana e de buriti. A primeira etapa da capacitação se encerrou nesta sexta-feira (1⁰ de abril) e teve o apoio da Associação dos Artesãos do Vale do Juruá (ASSAVAJ).

Por meio de um projeto da Associação Banco do Brasil, o município está aplicando mais de R$ 350 mil reais para fortalecer a atividade dos artesãos da cidade. Em parceria com a Secretaria Municipal de Turismo e Empreendedorismo, além de capacitar quem já pratica a atividade, o projeto também investe na aquisição de equipamentos, melhoria do design dos produtos, na divulgação e na participação de artesãos em feiras nacionais.

"É muito bom você trabalhar com artesanato. Você melhora da depressão, da ansiedade. O pessoal da Secretaria foi até a minha casa ver o meu trabalho, gostaram e me fizeram o convite para poder ajudar outras pessoas e estou aqui plantando essa semente e esperamos que, através desse meu conhecimento, embora simples, possa ajudar outras mulheres a terem uma renda", disse Glória Carneiro, que já trabalha há mais de seis meses com o aproveitamento de fibras e atua como uma instrutora do curso.

O curso de tecelagem terá uma nova etapa que será o momento para que as pessoas que participam do projeto possam produzir diversos tipos de produtos com a fibra da bananeira e do buriti para colocar no mercado.

"Sou apaixonada por artesanatos produzidos com fibras de banana e buriti. Quero acrescentar mais, pois o artesanato dá a oportunidade de crescimento profissional e para o bem-estar da gente. Como estou desempregada, então, além de me sentir produtiva fazendo uma coisa que eu gosto, ainda vou poder ganhar algum dinheiro", disse a autônoma Raimunda Nonata.

"Sabemos a importância que o artesanato tem pensando nesse desenvolvimento local. Faz parte de uma cadeia muito importante voltada para a questão do turismo. Então, estamos inovando com outras técnicas de produção no nosso município, como a confecção de quadros de decoração, que estão em alta, e outros que poderão trazer novas alternativas para nossos artesãos", destacou a secretária municipal de empreendedorismo e turismo, Gleiciane Pereira.

O prefeito em exercício, Henrique Afonso, prestigiou a conclusão das atividades do curso e foi agraciado com uma peça de artesanato produzida durante o processo de aprendizagem dos alunos. Henrique ressaltou que o município tem um grande potencial turístico e acredita que o artesanato deverá ser um elemento importante para fortalecer a cadeia do turismo na região.

"Nossa cidade está localizada em uma região estratégica para o turismo e desperta os olhos de quem vive nos grandes centros. Então, o artesanato é arte, é uma forma de expressar a visão de mundo e tem um grande valor cultural, valor ambiental e econômico, portanto, é fundamental que possamos aproveitar tanta matéria prima que temos, assim como está sendo feito aqui com as fibras de banana e de buriti, para que possamos apresentar nossa cultura, a nossa arte, a nossa história para quem tem o interesse de visitar a nossa região", disse Henrique.








0 comentário