Cruzeiro do Sul: campanha pelo fim da violência contra mulher ganha apoio de militares do Exército


A coordenadoria de políticas públicas para as mulheres, da Prefeitura de Cruzeiro do Sul, reuniu a tropa do 61⁰ Batalhão de Infantaria de Selva, em mais uma atividade da campanha de 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher. Durante o encontro, realizado nesta quarta-feira (08), na sede do batalhão.

Na programação com os militares, foi ministrada uma palestra por psicólogos e outros profissionais, abordando os tipos de violência praticados contra as mulheres, as formas de denunciar e outros assuntos relacionados ao tema. Os militares também se comprometeram, por meio de um juramento, a não cometer esse tipo de violência.

"Prometo, jamais cometer um ato de violência contra às mulheres e não fechar os olhos frente a essa violência. Assim prometo!", falaram em voz alta todos os militares presentes no auditório.

"Nunca vimos tantos homens juntos aderindo a nossa causa, que é de toda sociedade. Com certeza, com esse juramento, teremos os militares do Exército como agentes de conscientização para que possamos ter uma sociedade menos agressiva com as mulheres", falou a coordenadora de políticas públicas para as mulheres, Sergiane Silva.

A campanha teve início no dia 25 de novembro e vai até o dia 10 deste mês. A equipe da prefeitura organizou uma série de atividades de conscientização para mobilizar a sociedade no sentido de reduzir os casos de violência praticados contra as mulheres.


O prefeito Zequinha Lima comentou a importância da campanha: “Infelizmente, a violência contra a mulher é uma realidade, inclusive no nosso município. Acredito que combater esse crime deve ser uma responsabilidade de todos. E seguiu: “A nossa gestão sempre será sensível a essa causa e fará tudo que puder para ajudar campanhas como essa. A violência contra a mulher é um crime covarde que deve ser banido da nossa sociedade”, declarou o prefeito.



0 comentário