Ao todo, 172 famílias, mais de 800 pessoas, vivem nas comunidades as margens do rio Valparaíso

Equipes da prefeitura de Cruzeiro do Sul estiveram na manhã deste domingo, 21, no Rio Valparaíso, para levar apoio durante a enchente .
Acompanhado de seu vice-prefeito, Henrique Afonso, o prefeito de Cruzeiro do Sul, Zequinha Lima, conversou de perto com as famílias, que se encontram em situação difícil, diante da alagação que já é a maior da história no município.

“Toda a estrutura e o esforço da nossa gestão estão voltados nesse momento para amenizar o sofrimento das famílias. E nessas áreas ribeirinhas, mais distantes, não poderíamos deixar de estar presentes. É  importante que eles percebam que não estão sós diante dessa tragédia. Nós fomos eleitos para cuidar das pessoas!" , disse Zequinha.

Para o vice prefeito Henrique  Afonso é hora de união e trabalho: " Temos que estar juntos. Toda ajuda é  bem vinda nesse momento. A nossa preocupação não é  apenas com a cidade, mas também com nossas comunidades ribeirinhas que estão sofrendo muito com essa alagação", disse o vice-prefeito.

Para dona Fátima que vive as margens do rio Valparaíso, essa é  a maior cheia de todas: "Nunca tinha visto algo assim. Além subir, como nunca havia subido, a água também está demorando demais pra baixar. Estamos vivendo numa ilha! É uma situação muito  difícil". E seguiu: "Ainda bem que temos um prefeito que vem até aqui, que ajuda e está  perto da gente. Só quem faz algo por nós aqui é ele e Deus!" , falou dona Fátima.

Ao todo, 172 famílias, mais de 800 pessoas, vivem nas comunidades as margens do rio Valparaíso, um dos afluentes do rio Juruá.

Fonte: Assessoria de Comunicação

Data de publicação: 21/02/2021

Créditos: Assessoria de Comunicação

Créditos das Fotos: Assessoria de Comunicação

Compartilhe!