O município recebeu o setor de entomologia com 1833 casos de malária registrados no mês de maio, reduzindo no mesmo período deste ano para 866

Há um ano a Prefeitura de Cruzeiro do Sul assumiu todo os serviços de controle e combate a malária, municipalizando os serviços, que antes era uma responsabilidade do estado. Na época que as ações foram descentralizadas, o município recebeu o setor de entomologia com 1833 casos de malária registrados no mês de maio, reduzindo no mesmo período deste ano para 866 casos, o que significa uma redução de 53%.

“Dia 12 de junho completamos um ano da municipalização das ações de combate a malária, e desde então a gente vem em um trabalho incansável. É uma redução de 53%.  Agora quando comparamos todo período de janeiro a maio, temos uma redução de 7%. Desde então estamos reforçando ainda mais, fazendo várias ações de integração, juntamente com a atenção básica, afim de acompanhar ainda mais esses pacientes e conseguir chegar assim a mais reduções”, falou.

De acordo com a Secretária Municipal de Saúde, Juliana Pereira, a maioria dos casos são registrados em pessoas que já tiveram a doença outras vezes. Ela enfatizou que além das ações da prefeitura, é necessário que cada pessoas também possa dar sua parcela de contribuição nos trabalhos preventivos, como procurar as unidades ao sentir os primeiros sintomas, tomar a medicação corretamente e aceitar a borrifação nas residências.

“A Prefeitura de Cruzeiro do Sul, através do Prefeito Ilderlei Cordeiro, investiu muito, cumpriu com todas as suas obrigações, fazendo com que a gerência funcionasse efetivamente, com o monitoramento e acompanhamento dos casos, isso fez toda diferença, e ainda os serviços de borrifação, até mesmo nas comunidades ribeirinhas, onde não acontecia há mais de dez anos”, destacou a secretária de saúde Juliana Pereira.

O Prefeito Ilderlei Cordeiro agradeceu o empenho de toda equipe de combate a malária, aos servidores de campo, a coordenadora Muana e a Secretária Municipal de Saúde.

“Não medi esforços para receber os serviços de combate a malária, mesmo tendo encontrado o índice bem elevado. Fizemos investimentos, compramos estrutura de equipamentos, investimos também nos próprios funcionários nos trabalhos de campo, ampliamos a quantidade de servidores para chegarmos a esses números, mas precisamos melhorar ainda mais. Podem ter certeza que não tenho medido esforços para ajudar a nossa equipe a levar esses benefícios a população. Aumentamos até mesmo mais um grupo na área ribeirinha.

Fonte: Assessoria de Comunicação

Data de publicação: 13/06/2018

Créditos das Fotos: Vanisia Nery

Compartilhe!